| plantas |

O melhor médico é a natureza: cura três quartos das doenças e nunca diz mal dos colegas. Louis Pasteur (1822 – 1895)


Salsa
  • A salsa na Grécia Antiga simbolizava festa, comunhão e alegria.
  • É muito rica em betacaroteno (próvitamina A), ferro, vitamina C e B e cálcio.
  • É excelente para eliminar o hálito a alho, bastando mastigar um pé de salsa para que este desapareça. Também serve para eliminar os cheiros desagradáveis (cebola, alho) das mãos, bastando para isso esfregar a salsa nas mãos.
  • Durante a gravidez não deverá ser usada em excesso, pois poderá contribuir para um parto prematuro.
  • A salsa comum contém mais vitaminas e minerais do que a salsa frisada.
  • Por ser rica em betacaroteno (próvitamina A) é muito importante para manter a saúde da pele e uma boa visão.
  • Durante a amamentação deverá ser consumida com moderação, pois poderá diminuir, ou mesmo cessar, a produção do leite. Em algumas aldeias do norte de Portugal, quando as mulheres querem secar o leite, colocam ramos de salsa nas axilas durante alguns dias, com bons resultados.
  • É muito utilizada na gastronomia portuguesa, conferindo-lhe um aroma muito típico.
  • Ajuda a estimular o apetite.
  • Pode ser utilizada em vários pratos como omeletas, saladas, arroz, massa, carne ou peixe.
  • É utilizada em várias preparações fitoterapicas.
  • A infusão de salsa é eficaz nas cólicas das crianças.
  • Pergunte à sua Dietista quais os benefícios que poderá obter para o seu caso especifico e como a deve utilizar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Copyright: Todos os direitos reservados a Dra. Eduarda Alves, 2007